MORTE NA TERRA PROMETIDA*

 

Pelo menos 115 corpos foram recuperados e algumas centenas de outros se encontram desaparecidos em um desmoronamento de aterro de lixo, ironicamente chamado “Terra Prometida”, nas imediações de Manila, nas Filipinas.

 

A montanha de lixo, com altura equivalente a 7 andares e área de 25 acres, situada na cidade de Quezón, desabou no dia 10 de julho de 2000, após enfraquecida por chuvas torrenciais.

 

Imediatamente após o colapso do aterro, times de resgate começaram a agir com ferramentas manuais, afundando até os joelhos na mistura tóxica de lama e lixo, parte da qual havia rompido em chamas. Após 24 horas, o trabalho para procurar sobreviventes foi paralisado, começando-se então a procurar corpos enterrados.

 

Há muito tempo reconhecida como um símbolo de desesperada pobreza nas Filipinas, a Terra Prometida era moradia e local de trabalho para 600 dos milhares de catadores que recolhiam materiais recicláveis a cada dia, ganhando em média o equivalente a US$ 4,50 por dia.

 

O local estava para ser permanentemente fechado em dezembro de 1999, mas houve reação de moradores próximos ao aterro que serviria de alternativa de destino, provocando o adiamento da decisão, com trágicas conseqüências.

 

 

 

 

 

 

 

 

* Traduzido e adaptado por Antonio Fernando N. Magalhães, da Revista Waste Age, de Agosto 2000