DADOS GERAIS

 

Título: Coleta Seletiva em Nova Ipanema  (44)

 

Autor: Paulo Goskes

 

Instituição: Condomínio Nova Ipanema

 

Palavra chave: coleta seletiva, reciclagem, condomínio.

 

Tema: Reciclagem de materiais em condomínios

COLETA SELETIVA EM NOVA IPANEMA

 

por Paulo Goskes

 

Resumo:

 

Em julho de 97, implantamos o projeto da coleta seletiva de lixo no edifício Auguste Rodin, um dos 8 prédios que compõem o condomínio Nova Ipanema, situado na Barra da Tijuca - RJ.

Em apenas 1 quinzena, as medições apontaram uma redução da quantidade semanal de sacos de lixo que passaram de 109 para 72, e o mais importante, de maneira voluntária. Através de incentivos (cestas básicas), conseguimos após 7 semanas de operação, 54 sacos, o que representou uma redução de 50,46%.

No ano de 1998, o projeto foi expandido para todo Nova Ipanema e hoje temos apoiado diretamente, outros condomínios da Barra da Tijuca. Já são 28 prédios, 1 condomínio de casas (total de 2.853 residências), 2 colégios (1.500 alunos) e 1 shopping (519 lojas + 782 salas).

Por outro, Nova Ipanema já distribuiu mais de 800 cestas e atualmente, 110 são entregues mensalmente. Deveremos fechar o ano com 250 / mês e nossa meta é alcançar ao final de 2001,  500 cestas/ mês.

Em resumo:  o que era lixo está virando renda, que gera prêmios e educa as pessoas que, por sua vez, levam esta idéia para as suas comunidades. A partir daí todos ganham, inclusive a natureza.

 

 

Introdução

 

"Não somos culpados pelo Mundo que encontramos, mas somos responsáveis por esse Mundo". (Gilberto Cotrim - historiador)

A história deste projeto inicia-se em 1935 quando minha mãe, nascida na Polônia, chegou ao Brasil e espantou-se com o desperdício de materiais que aqui ocorria (principalmente alimentos)  e posteriormente transmitiu isto para os seus filhos.

Desta forma, já na minha infância aprendi a praticar os 3 R's e sempre procurei divulgar estes conceitos.

No momento que fui eleito síndico do meu prédio, Auguste Rodin, considerei que como "lider" daquela comunidade me tinha sido dada a oportunidade de colocar em prática os ensinamentos aprendidos desde a infância.

Hoje, passados 3 anos e meio, considero que o sucesso deste projeto deveu-se a um único fato. Nós não trabalhamos com lixo. Nós trabalhamos com GENTE.

Idealizamos o projeto partindo de informações que obtivemos da equipe de limpeza (GENTE). Sensibilizamos as empregadas domésticas (GENTE) que efetivamente gerenciam o lixo dentro de uma residência. Treinamos os faxineiros do prédio (GENTE) no sentido de organizarem e armazenarem adequadamente os diversos tipos de materiais recicláveis.

A semente plantada em 1997 demonstrou que é viável a implantação de coleta seletiva de materiais recicláveis nas mais diversas formas de comunidade, desde que respeitadas as particularidades de cada uma delas e que seja feito um estudo da melhor forma de aplicação da logística, acompanhado dos treinamentos necessários.

 

1.     Cenário

 

O edifício Auguste Rodin faz parte do Condomínio Nova Ipanema que quando iniciou suas operações pioneiras em 1977, representava uma nova concepção de condomínio no Rio de Janeiro. Seu desenho inclui lotes comerciais, 8 prédios, 105 lotes residenciais, clube, bosque e colégio.

O Auguste Rodin tem 72 apartamentos que antes da implantação do projeto, geravam de 35 a 39 sacos de lixos (100 litros) em cada 1 (um) dos 3 (três) dias da semana em que ocorria a coleta pela Comlurb. Podemos estimar que durante seus primeiros 20 anos de funcionamento foram 100.000 sacos, que se fossem enfileirados, ocupariam uma extensão de 70 km. Extrapolando para toda Nova Ipanema, 1.000.000 de sacos que dariam quase para ligar o Rio a Curitiba.

Outro ponto importante era a freqüência com que o tubo coletor entupia, na maioria das vezes causado por embalagens que não existiam na época em que o prédio foi concebido (em torno de 1973), tais como garrafas pet, caixas de pizzas, dentre outras.

Não raro, eram notadas as presenças de OVI's (Objetos Voadores Identificados), representados por caixas de sabão em pó, frascos plásticos de detergentes e de água sanitária.

O quadro abaixo demonstra as medições realizadas antes da implantação:

 

Segunda

Sacos

Quarta

Sacos

Sexta

Sacos

Total

07.07.97

39

09.07.97

36

11.07.97

35

110

14.07.97

37

16.07.97

35

18.07.97

35

107

21.07.97

39

23.07.97

35

25.07.97

35

109

 

2. VISÃO, MISSÃO E PRAZOS

Naquela ocasião estabelecemos como visão o seguinte: implementar até o final de 1999 uma campanha permanente de coleta seletiva de materiais na Barra da Tijuca, equiparando a região aos padrões de países de primeiro mundo, servindo de modelo para outras áreas em todo o Brasil, gerando trabalho, economizando recursos naturais e financeiros, servindo de exemplo para que os funcionários das residências praticassem reciclagem em suas comunidades.

Desenvolvemos também naquela ocasião, que nossa missão sería o de estudar e implementar projetos adaptáveis de coleta seletiva em diversos tipos de comunidades, dando treinamento a todos os agentes envolvidos no processo e promoveríamos a pesquisa permanente de novos materiais, novas técnicas e novos modelos.

Os prazos que estabelecemos eram bem exíguos  e buscavam alcançar:

·       Edifício Auguste Rodin (piloto) - Dezembro / 1997

·       Condomínio Nova Ipanema - Dezembro / 1998

·       6 Grandes condomínios - Julho / 1998

·       Barra da Tijuca - Dezembro / 1999

·       Bairros vizinhos - Abril / 2000

·       Comunidades carentes - Setembro / 2000

·       Outros bairros - Dezembro / 2000

 

2.     PROJETO PILOTO

O projeto piloto (Auguste Rodin) teve a seguinte seqüência de implantação:

a)    Sensibilização das empregadas domésticas através de exposição de materiais recicláveis;

b)    Treinamento de faxineiros quanto as formas de recolhimento e armazenamento dos diversos materiais;

c)     Identificação de potenciais compradores;

d)    Comercialização;

e)    Apuração de resultados;

f)      Sorteio de cestas básicas como recompensa pelos resultados alcançados;

g)    Prestação de contas para a comunidade.

Os resultados obtidos estão demonstrados no quadro abaixo e devemos realçar que a redução da quantidade de sacos de lixo nas 2 primeiras semanas ocorreram de forma voluntária pois o anúncio do sorteio das cestas básicas só foi anunciado no início da terceira semana (11.08.97) de funcionamento do projeto.

 

Semana

Total

Redução

 

07.07.97

110

 

 

14.07.97

107

 

 

21.07.97

109

 

 

28.07.97

85

22,02 %

è Voluntário

04.08.97

72

33,94 %

 

11.08.97

67

38,53 %

è Anúncio

18.08.97

65

40,37 %

do sorteio

25.08.97

61

44,04 %

 

01.09.97

60

44,95 %

 

08.09.97

54

50,46 %

 

 

3.     COLETA SELETIVA EM NOVA IPANEMA

Encorajados com os resultados obtidos pelo projeto piloto que funcionou durante 10 meses, partimos para a expansão do projeto em toda Nova Ipanema em Junho de 1998.

Tendo em vista que os 8 prédios não possuem plantas iguais, foram necessários estudos a fim de que se fizessem adaptações em cada 1 dos 4 tipos de plantas existentes em Nova Ipanema.

Mais uma vez o projeto se preocupou com o aspecto humano e novamente sensibilizamos e mobilizamos as empregadas domésticas, fizemos com que todos os faxineiros dos demais prédios visitassem as instalações do Rodin e lá receberam as instruções de funcionamento diretamente daqueles que já operavam o processo.

A existência de uma área de armazenamento nos fundos do condomínio, permitiu que fosse criado um procedimento de concentração de materiais oriundos dos diversos prédios.

Os materiais que hoje são vendidos constituem-se de:

·       Jornais, revistas, papelão, papel, caixas de ovos, embalagens longa vida

·       Garrafas, garrafões, potes, copos

·       Latas de aço, ferro

·       Latas de alumínio, panelas, perfis de alumínio

·       Plásticos de alta e baixa densidade

·       Pet

Apesar de só possuir 652 residências, Nova Ipanema gera 12 toneladas de materiais recicláveis mensalmente e até no mês de setembro / 2000 eram o condomínio que mais contribuía com a remessa de materiais para a Cooperativa de Catadores.

Até hoje, mais de 800 cestas básicas já foram distribuídas em seus sorteios mensais.

Podemos dizer que o hábito da coleta seletiva em Nova Ipanema já existe e como prova disto podemos citar a festa junina ocorrida em 1999, quando foram vendidas 5.138 latas de cerveja e refrigerantes e recuperadas 4.958, representando uma recuperação de 96,49 %, bem acima dos índices alcançados até nos países campeões de reciclagem.

Dentre os benefícios observados e que nos foram reportados pudemos anotar:

redução da rotatividade de funcionários e de empregadas domésticas; redução do consumo de sacos de lixos por parte dos moradores; eliminação quase que total dos entupimentos dos tubos das lixeiras; eliminação do uso do tubo na maioria dos prédios, com conseqüente melhoria na higienização; redução da quantidade de "OVI's".

Foram registrados vários casos de multiplicação deste processo nas comunidades de origem das empregadas e dos faxineiros.

É inegável que com a redução do volume de materiais enviados para os lixões, a Natureza também passou a participar deste processo de ganha-ganha pois acreditamos que o tempo de vida útil dos lixões será aumentado eliminando-se assim, a necessidade de criação de outras áreas de degradação ambiental.

 

4.     PARCERIA ESTRATÉGICA

Conforme já citado anteriormente, Nova Ipanema mantém uma parceria com a Cooperativa de Catadores da Barra da Tijuca a quem são destinados todos os materiais recolhidos no condomínio.

Consideramos esta parceria como um dos responsáveis pelo sucesso do projeto tendo em vista que foi o único operador que se propôs receber todos os tipos de materiais, o que não ocorria com outros sucateiros especializados, que restringem os tipos de materiais trabalhados (só alumínio, só papelão, etc).

Por outro lado, fazendo uma análise comparativa, em Maio de 1999 a Cooperativa contava com uma equipe de 30 cooperados e processava algo em torno de 96 toneladas por mês. Hoje já são quase 40 que processam mais de 230 toneladas.

 

5. MULTIPLICAÇÃO

 

Hoje outras comunidades já seguem o mesmo modelo daquele operado por Nova Ipanema, contando inclusive com uma assessoria nos primeiros passos o que tem acelerado substancialmente o processo

Podemos citar:

·       Condomínio Solar da Barra

·       Condomínio Pedra de Itauna

·       Condomínio Jardim Nova Barra

·       Condomínio Mar de Java (Barramares)

·       Condomínio Quadra das Lagoas (Mandala)

·       Condomínio Quadra das Praias (Mandala)

·       Condomínio Novo Leblon (8 prédios + 250 casas)

·       Condomínio Laguna

·       Colégios CEI

·       Colégio Seta

·       Shopping Downtown

·       Prefeitura de Santa Maria Madalena

·       CIEP 136 - Nilópolis

·       Confederação Judaica do Brasil