LONDRES – Programas com base na idéia de usar pneus velhos como material de construção para casas e prédios comunitários baratos estão sendo feitos em toda a Europa. Um projeto em South Downs, na Inglaterra, usando 2 mil pneus, encontra-se em processo de conclusão, e outro em Fife, na Escócia, está quase completo.

Ao ficarem prontas, as construções, com suas grandes janelas de vidro, telhas de aquecimento solar e sistemas de água e esgoto, vão parecer ultramodernas. As casas são desenhadas para ser auto-suficientes em energia e água. Com o descarte de 40 bilhões de pneus por ano na Grã-Bretanha, esses esquemas inovadores não devem ficar sem material.

Para erguer as paredes, cada série de pneus é alinhada da mesma forma que os tijolos e cheia com terra. Uma marreta é usada para firmar a terra, “inflando” os pneus. Os espaços vazios são preenchidos com cimento de magnésio, que reduz as emissões de carbono.

Uma residência pronta é durável e mantém o calor no inverno e o frescor no verão. A fachada é ligeiramente curva, de modo a captar o máximo do sol. A água que cai no telhado é estocada e usada para molhar o jardim. Uma casa pode custar cerca de R$ 190 mil e, depois de construída, os custos de manutenção podem ser quase nulos

Ano da Publicação:
2007
Fonte:
http://www2.rio.rj.gov.br/comlurb/news_casaPneu.htm
Autor:
Rodrigo Imbelloni
Email do Autor: