Sabem aquelas inocentes sacolas plásticas que os supermercados usam para empacotar produtos? Não são nada inocentes! Aqui na Austrália há uma campanha bastante forte para que os consumidores parem de utilizá-las e usem sacolas não-descartáveis ao invés.



O motivo é o impacto ambiental das tais sacolas. Estima-se que quase 7 bilhões de sacolas sejam usadas por ano na Austrália, 2/3 das quais são importadas; elas levam centenas de anos para se decompor na natureza, e causam uma série de problemas:



entopem canos de esgoto e pluviais

causam problemas para animais aquáticos, que podem ficar presos dentro de sacolas ou ingerí-las acidentalmente por confundí-las com águas-vivas (e a mesma sacola pode ser ingerida por vários animais em sucessão, pois ela não se decompõe)

podem intoxicar e até matar animais como vacas e ovelhas

são um problema estético: sacolas voando ou espalhadas pelo chão são visualmente desagradáveis

E mesmo sacolas colocadas no lixo corretamente podem causar problemas, pois elas são facilmente levadas pelo vento.



Por conta disso, há propagandas do governo na TV pedindo que as pessoas usem sacolas reaproveitáveis (que os supermercados vendem), e até os funcionários de um dos principais supermercados daqui têm usado crachás dizendo “say no to plastic bags” (diga não às sacolas plásticas). Um detalhe interessante é que as sacolas usadas nos supermercados não são identificadas; não é como no Brasil, em que as sacolas têm o nome e o logo do supermercado bem visível: aqui elas são completamente brancas (ou azuis, ou verdes etc., mas a cor também não indica origem).



O capítulo mais recente foi uma lei passada no estado de South Australia (onde fica Adelaide) proibindo sacolas plásticas; os supermercados (e outras empresas) têm três anos para abandonar completamente o uso de sacolas plásticas descartáveis. Espera-se que os outros estados adotem leis similares nos próximos anos.



Eu sempre reaproveitei as sacolas de supermercados, mesmo no Brasil, principalmente para colocar lixo dentro, mas admito que nunca as tinha visto como um problema ecológico grande. Aqui, o assunto já está em voga desde a década de 90, pelo menos (de acordo com o que tenho lido), mas no Brasil não parece ser uma preocupação grande para ninguém; ao menos não se fala muito a respeito.



Procurando no Google agora por “sacolas plásticas”+”ambiente”, achei uma coluna no caderno de Ciência do Estado de São Paulo que diz: “alguns ativistas e políticos [.] procuram proibir sacolas plásticas e obrigar a população a utilizar embalagens inadequadas”. Não é exatamente a idéia certa, me parece. Também descobri que o município do Rio de Janeiro passou uma lei em abril de 2004 proibindo sacolas plásticas a partir de julho de 2004, mas que até agora não foi regulamentada. (aliás, nunca entendi essa história de regulamentar leis; só ter a lei não serve? por que é que se precisa mais um passo para fazer a lei valer?)



É um assunto que chega a ser mencionado no Brasil? Nem que seja ao menos nos folhetos do Greenpeace ou na plataforma do PV?


Ano da Publicação:
2007
Fonte:
http://www.netwhatever.com/vento/2005/06/06/sacolas-plasticas/
Autor:
Rodrigo Imbelloni
Email do Autor: