O óleo vegetal de cozinha, um dos produtos mais comuns da cozinha, pode causar sérios danos ao meio ambiente se não for jogado fora de forma correta. Colocá-lo em recipientes bem fechados ou doá-lo para instituições que o destinam para reciclagem pode ser uma boa saída, sugere o engenheiro químico consultor da organização não governamental Vale Verde, Edson Fujita.



“A transformação dele em sabão é algo bastante recomendável. Se as pessoas fizerem isso vai haver uma diminuição significativa desse poluente ao meio ambiente. É um processo simples que exige algum cuidado, porque tem que lidar com produtos químicos. Além do que, existe também a intenção da transformação do óleo de cozinha em biodiesel”.



A cooperativa carioca Disque Óleo, por exemplo, recolhe o produto utilizado por donas de casa e restaurantes para vender para fábricas de sabão e biodiesel.



O coordenador da cooperativa, Lucinaldo Francisco da Silva, o Caio, explicou que o trabalho é feito de forma simples. “A idéia surgiu baseada no fato de preservação ambiental e geração de emprego para pessoas de baixa renda. É um trabalho simples a gente recolhe o óleo em domicílio”.



“Óleo que recebemos passa por um processo de limpeza e reciclagem. Depois ele é enviado para uma fábrica de sabão ou de biodiesel. O que sobra nós enviamos para uma usina de tratamento para voltar ao meio ambiente sem poluir”, acrescenta.



Jogar diretamente no solo é a pior das opções, diz Fujita. “Existe uma dificuldade do óleo ser absorvido pelas plantas, animais ou pelo sistema. Ele forma uma película na água e isso impede a entrada de oxigênio e luz. Com isso, diminui a capacidade dos seres metabolizarem bem esses poluentes”, explica.



Fujita ainda diz que, nos solos, o óleo vegetal pode afetar as plantas. “Ele impede um bom processo do metabolismo das bactérias e outros tipos de microorganismos que fazem a deterioração das substâncias orgânicas que viram nutrientes para o solo. Se o óleo for jogado na terra, ele vai ser consumido pelas plantas como se fosse uma matéria orgânica, como um adubo”.



Jogá-lo pela privada ou no ralo também pode não ser uma boa idéia. “O óleo pode entupir tubulação. Quando se usa soda cáustica para tentar desobstruir, ele saponifica e gera uma série de transtornos”, acrescenta.





Fonte: Agência Brasil

Ano da Publicação:
2007
Fonte:
http://www.reciclaveis.com.br/noticias/00708/0070806oleo.htm
Autor:
Rodrigo Imbelloni
Email do Autor: