LOGÍSTICA REVERSA: A UTILIZAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS NA COLETA SELETIVA DE MATERIAIS RECICLÁVEIS

O crescimento populacional e econômico, aliado às mudanças no estilo de vida das pessoas,
contribui para o aumento da geração per capita dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), que se
mal administrados podem causar impactos significativos ao meio ambiente e a saúde pública.
Nesse contexto, uma estratégia que está sendo cada vez mais utilizada, tanto pelo poder
público quanto em instituições privadas, é a Logística Reversa (LR). Seu conceito é visto, no
âmbito dos RSU, como uma alternativa para a destinação final dos resíduos, que por meio da
coleta seletiva e da reciclagem, visa ao reaproveitamento de matéria-prima e energia, a
geração de emprego, de renda e a mitigação dos danos ao meio ambiente.
Especificamente no Brasil, observa-se dentro da cadeia reversa da reciclagem a participação
de milhares de pessoas no processo de catação/coleta dos materiais recicláveis. Esses
trabalhadores, conhecidos como catadores, são um elemento fundamental da LR, mas
infelizmente têm, ainda hoje, uma jornada de trabalho exaustiva, percorrendo dezenas de
quilômetros e muitas vezes sob intempéries. Com o objetivo de promover a inclusão social e
melhores condições para essa classe de trabalhadores, verifica-se um crescente número de leis
e políticas tendo como foco principal a criação e fortalecimento de associações/cooperativas
de catadores. Ao mesmo tempo, as atividades presentes na LR (localização de atividades,
transportes, escolha da frota dos veículos, roteirização etc.) são um desafio que está inserido
na rotina desses empreendimentos ao exercerem a função de coletar e transportar os resíduos,
desde a fonte geradora até o depósito onde é realizada a triagem e o processamento dos
materiais para a comercialização.
Constata-se assim a oportunidade para a utilização de ferramentas computacionais que apoiem
esse processo de planejamento e tomada de decisões. Desta forma, o objetivo desse trabalho é
utilizar um Sistema de Informações Geográficas para Transportes no planejamento da
logística reversa de um programa de coleta seletiva de materiais recicláveis em meio urbano,
tendo como objeto de estudo uma associação de catadores de materiais recicláveis localizada
na cidade de Itajubá/MG. O método de pesquisa adotado é a modelagem e simulação. Os
resultados obtidos, quando comparados ao sistema atual, apresentaram índices melhores do
que o atual sistema em todas as simulações, seja por meio da instalação de Pontos de Entrega
Voluntária (PEVs), da coleta seletiva porta-a-porta ou mesmo apenas com a exclusão de
pontos de pesagens obrigatórias do atual sistema. Assim, em termos gerais, pode-se constatar
que os principais problemas logísticos existentes no caso de Itajubá são consequência direta
da má estruturação do sistema de coleta como um todo. Com as primeiras simulações já foi
possível observar que as maiores reduções nos parâmetros de roteirização (distância e tempo)
foram obtidas quando excluiu-se a necessidade das viagens até ao aterro para as pesagens do
caminhão. Assim, uma melhoria considerável na produtividade poderia ser alcançada a curto
prazo, para o caso específico da coleta seletiva de Itajubá, com a exclusão dessas viagens ao
aterro.

Check Also

Modelo para la estimación de costos de la gestión de residuos reciclables con inclusión de recicladores

Herramienta para el análisis de costos asociados a diferentes niveles de inclusión de recicladores, de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *