Só um “esforço gigantesco” pode acabar com o plástico à deriva

Com os níveis de poluição a aumentar, um grupo de cientistas quis perceber o que seria preciso para que os resíduos de plástico largados em rios e oceanos não ultrapassassem os oito milhões de toneladas em todo o mundo. Resposta: “Um esforço gigantesco”, conseguido através de cortes na produção, melhor gestão de resíduos e uma limpeza ainda maior do plástico que já existe.

Clique para ler a notícia na fonte original!

 

 

Check Also

Fux mantém determinação para que município de Lagoa Santa/GO remova lixo de aterro irregular

Ministro considerou os fortes indícios de dano ao ecossistema ocasionado pelo terreno, com possíveis prejuízos …