Escovas de dentes de bambu, pratos de farelo de trigo, palhetas de algas, gotas de água comestíveis ou cápsulas de champô dissolúveis são alguns dos novos negócios pensados para travar os oito milhões de toneladas de plástico que todos os anos vão parar aos oceanos