ACÚMULO DE METAIS PESADOS E CAPACIDADE DE IMPERMEABILIZAÇÃO DO SOLO IMEDIATAMENTE ABAIXO DE UMA CÉLULA DE UM ATERRO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Estudos sobre a contaminação de solos e seus mecanismos são

cada vez mais explorados devido a necessidade de segurança a

longo prazo exigida para sistemas de contenção de resíduos. Neste

sentido, investigou-se o acúmulo de alguns metais pesados, a

capacidade de impermeabilização do solo imediatamente abaixo

de uma célula do Aterro de Resíduos Sólidos da Muribeca, e as

características físico-químicas do percolado. Os perfis de concentração

dos metais pesados e de sólidos voláteis no solo mostraram

que existe uma frente de contaminação em direção ao fundo,

evidenciando-se também que ocorre ampla faixa de concentração

dos metais analisados, relacionada à concentração de cada

espécie no percolado. O Chumbo, o Cobre e o Manganês foram

os metais preferencialmente sorvidos e apresentaram uma velocidade

média de frente de saturação de 2,3 x 10-2 m/ano, que

indica transporte por advectivo-dispersivo, em desacordo com a

textura do solo

Check Also

Praia de São Conrado tem ‘tsunami de plástico‘ e gera repercussão mundial

As fortes chuvas de sábado revelaram uma triste realidade na Praia de São Conrado, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *