Com aterros saturados, região aposta em incineração de lixo

Com o tempo de vida limitado de aterros sanitários – o Diário mostrou na última reportagem da série Destino do Lixo que os dois equipamentos existentes no Grande ABC, em Santo André e Mauá, têm cinco e 20 anos de vida útil, respectivamente – a região se prepara para implantar projetos de URE (Usinas de Recuperação Energética), plantas onde os resíduos que não podem ser reciclados nem reutilizados são incinerados, podendo, inclusive, gerar energia.

Clique para ler a notícia na fonte original!

 

 

Check Also

Fux mantém determinação para que município de Lagoa Santa/GO remova lixo de aterro irregular

Ministro considerou os fortes indícios de dano ao ecossistema ocasionado pelo terreno, com possíveis prejuízos …