Incineraçâo de resíduos sólidos de serviço de saúde : análise térmica

Foram realizados estudos em um incinerador que atende um campus universitário constituido por diversos

setores, incluindo um hospital e clínicas de atendimento público, abrangendo diversas áreas das

reabilitações odontológica, buco-facial e fonoaudiológica. O incinerador estudado é do tipo estático, com

capacidade nominal de 25 kg/dia. O incinerador em questão foi monitorado, com a realização de

levantamentos do desempenho, através da medição de temperaturas nas câmaras internas, do consumo

de combustível e das técnicas operacionais em andamento. Incluiu-se nas técnicas operacionais a

organização do sistema de coleta interna de resíduos sépticos. As temperaturas obtidas no processo de

incineração, mesmo que dentro dos intervalos de tempo limitados, foram compatíveis, na maioria das

vezes, com aquelas descritas em bibliografia como eficazes na inibição de formação de dioxinas e furanos.

O consumo energético do sistema, inicialmente elevado poderá ser reduzido, desde que alguns

procedimentos sejam estabelecidos: carga adequada de resíduos por queima, abertura variável das

válvulas que regulam o ar de combustão, como uma função do tempo e tipo de resíduo sendo incinerado,

distribuição adequada dos bicos injetores de GLP e também a regulagem de seu fluxo à câmara principal e

ao pós-queimador

Check Also

Praia de São Conrado tem ‘tsunami de plástico‘ e gera repercussão mundial

As fortes chuvas de sábado revelaram uma triste realidade na Praia de São Conrado, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *