Projeto de uma usina de compostagem de resíduos sólidos domiciliares para a cidade de Cabedelo, Paraiba, Brasil

O município de Cabedelo/PB, ocupa uma área de aproximadamente 33 Km2 e, está

localizada na zona fisiográfica do litoral paraibano Está assentado em extensa e uniforme planície arenosa costeira, cujo único acidente geográfico significativo é o Rio Paraíba, que lhe serve de limite com o município de Lucena. Tem também como municípios limítrofes João Pessoa e Santa Rita. As suas coordenadas geográficas são dadas pelos pontos: 7°6'57" de

Latitude Sul e 35°53'14" de Longitude W. Gr., distando, em linha, 18 Km da cidade de João Pessoa, capital do Estado Paraíba. O município apresenta um clima quente e seco, com temperatura máxima de 35°C. A estação das chuvas começa em abril e termina em agosto.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a cidade tinha em 30/06/1997 uma população estimada de 35.485 habitantes e uma densidade demográfica de 1.075 Hab./Km2. Sendo que apenas 53,60% dos domicílios urbanos têm acesso ao sistema de coleta de resíduos sólidos domiciliares.

O fato de Cabedelo ser uma cidade balneário acarreta aumento significativo da produção de lixo domiciliar durante o verão, sendo esse crescimento populacional um dos fatores que

contribuem para o aumento da quantidade de lixo produzido na cidade e que vem sendo jogado

a céu aberto, formando o lixão da praia de Camboinha. Essa, é uma prática que favorece a

proliferação de macro e micro vetores, que podem estar diretamente relacionado a várias

doenças, tais como: leptospirose, dengue, amebíase, cólera, febre tifóide entre outras,

contribuindo ainda para a degradação do manguezal. O descarte do lixo a céu aberto, causa

também, problemas de ordem econômica e social pois, quando os resíduos são lançados nos

lixões estão sendo jogados fora energia, trabalho humano e recursos naturais. E, a presença de

materiais recicláveis tais como papel, vidro, plástico e metal nos lixões, atrai as pessoas, tanto

para trabalhar como também para habitarem nestes locais

Check Also

Brasil produz mais de 15 mil toneladas de resíduos de medicamentos por ano

Estudo indica que 85 dos locais na região Centro Oeste, fazem o descarte destes resíduos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *