Reciclagem de plásticos de resíduos domésticos: problemas e soluções

Este trabalho tem como objetivo analisar as principais dificuldades envolvidas na coleta seletiva e reciclagem de plásticos provenientes de resíduos sólidos domésticos e propor formas de enfrentamento da questão. Para tal, busca reunir informações sobre o estado-da-arte da reciclagem de plásticos de resíduos sólidos domésticos como parte do sistema de gerenciamento de resíduos no Brasil e no Exterior. A análise das questões é feita em quatro dimensões: meio ambiente, tecnologia, economia e institucional, concentrando-se nos aspectos organizacionais da coleta seletiva, nas relações entre os atores e instituições envolvidos e assim destacando os aspectos que podem contribuir positiva ou negativamente para a reciclagem deste material e conseqüente redução do espaço ocupado nos aterros sanitários. Os dados foram coletados através de pesquisa bibliográfica e de uma série de entrevistas realizadas com atores sociais envolvidos nesta atividade. Conclui apresentando sugestões de ações necessárias em termos de Política de Resíduos Sólidos, principalmente no tocante a cobrança dos serviços e incentivo à redução da geração na fonte e suas relações com as políticas fiscal e econômica. Apresenta também sugestões sobre a organização de serviços de coleta seletiva. Aponta a necessidade de ações para capacitação industrial para processamento do material e para a oportunidade de geração de empregos relacionada à atividade de preparação do material para fusão. Propõe temas para pesquisas futuras que podem complementar e tornar mais objetivos os dados quantitativos, econômicos e tecnológicos a respeito da questão

Check Also

Apenas 39 dos resíduos domésticos gerados no DF têm reciclagem como destino

Dados do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) mostram que só uma parte do lixo produzido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *