Vulnerabilidade, impactos e adaptação aos extremos climáticos

A temperatura média global do planeta à superfície elevou-se de 0,6 a 0,7 C nos

últimos 100 anos, com acentuada elevação desde a década de 60. A última década

apresentou os três anos mais quentes dos últimos 1000 anos da história recente da

Terra. Hoje, através das análises sistemáticas do Painel Intergovernamental de Mudança do Clima (IPCC), sintetizando o conhecimento científico existente sobre o

sistema climático e como este responde ao aumento das emissões antropogênicas

de gases do efeito estufa (GEE) e de aerossóis, há um razoável consenso de que o aquecimento global observado nos últimos 100 anos é provavelmente causado

pelas emissões acumuladas de GEE, principalmente o dióxido de carbono (CO2), na queima de combustíveis fósseis – carvão mineral, petróleo e gás natural – desde a

Revolução Industrial e, em menor escala, pelo desmatamento da cobertura vegetal

do planeta, e o metano (CH4), e não por eventual variabilidade natural do clima

Check Also

Praia de São Conrado tem ‘tsunami de plástico‘ e gera repercussão mundial

As fortes chuvas de sábado revelaram uma triste realidade na Praia de São Conrado, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *