Avaliaçâo da eficiência de uma usina de reciclagem e compostagem: estudo de caso

O presente trabalho avalia a eficiência de uma usina de reciclagem e compostagem, na remoção dos materiais

recicláveis (vidro, plástico, alumínio, papelão e ferro), presentes nos resíduos sólidos domicíliares, como

também a transformação da matéria orgânica em composto, através da realização de um balanço de massa

em todo processo, determinando-se a eficiência de cada etapa. Realizou-se ainda, a caracterização dos

rejeitos da usina, destinados ao aterro sanitário. A usina em questão foi projetada segundo o sistema DANO e

processa em média 600t/dia.

Os resultados foram obtidos definindo-se a entrada do sistema com a caracterização física de uma

determinada massa de resíduos sólidos domicíliares, a ser processada no sistema (100 toneladas) e, ao final,

comparou-se as quantidades dos materiais recicláveis recuperados ao longo do processamento, com as

quantidades relacionadas na caracterização inicial. Foram abordados também os aspectos econômicos, como

a estimativa dos custos operacionais e a receita obtida na venda dos materiais recicláveis e do composto cru.

De um modo geral, os resultados mostraram que, em média, foram recuperados 27% dos materiais recicláveis

(plástico, papelão, vidro, alumínio e latas de ferro), presentes nos resíduos sólidos domicíliares, sendo o

alumínio o material mais recuperado com 64%, e o papelão o de menor recuperação com 17%

Check Also

Floripa avança para a coleta porta a porta em quatro frações

Capital corre para alcançar metas lixo zero 2030. Seletiva flex, com coleta exclusiva de vidro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *