Lixo hospitalar do coronavírus cresce pelo menos quatro vezes e vira ‘bomba-relógio‘ da doença

BRASÍLIA – O volume de resíduos hospitalares gerados pelo coronavírus vai ampliar em pelo menos quatro vezes a quantidade atual desses materiais produzida em todo o País, uma situação que ameaça travar completamente a capacidade de tratamento desse lixo contaminado.

Link:

Check Also

Projeto sobre créditos plásticos avança com o apoio do Banco Mundial

O Banco Mundial, através do IFC, está financiando um projeto de circularidade de plásticos no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *