Viabilidade da implantação de sistemas de lagoas para tratamento do chorume do aterro sanitário de Santo André/SP

O aterro sanitário municipal de Santo André, cidade localizada no ABC paulista, gera cerca de 225 m3 de chorume por dia, o qual, atualmente, não é tratado no próprio local, e sim encaminhado para uma estação de tratamento localizada em outra cidade, próxima de Santo André. O custo de transporte e tratamento desse chorume está em torno de R 54.000,00 por mês.

Clique para ler a notícia na fonte original!

 

 

Check Also

Fux mantém determinação para que município de Lagoa Santa/GO remova lixo de aterro irregular

Ministro considerou os fortes indícios de dano ao ecossistema ocasionado pelo terreno, com possíveis prejuízos …