Incorporação de resíduos sólidos galvânicos em massas de cerâmica vermelha

Os resíduos sólidos galvânicos representam um encargo vultuoso para empresas

responsáveis por sua geração e disposição. Classificados como lixo industrial, resíduos I –

perigosos (NBR-1004), possuem componentes em altas concentrações que trazem riscos ao

meio ambiente quando estocados ou descartados inadequadamente. O resíduo é composto

por metais utilizados no processo de galvanização, decantados por um aditivo a base de ferro.

Para que os componentes constituintes desta lama galvânica fossem inertizados, a lama foi

introduzida em massa de cerâmica vermelha e apresentado estudo da influência desta lama

galvânica nas propriedades físicas dos produtos cerâmicos, realizando-se ensaios nos produtos

secos e queimados. Avaliaram-se os riscos ambientais da incorporação desta lama, rica em

metais pesados, mediante testes de lixiviação e solubilização nos produtos cerâmicos após

serem submetidos à queima. Os resultados demonstraram a viabilidade técnica para a incorporação

de resíduo sólido galvânico em massas de cerâmica vermelha

Check Also

Sensores, novos ecopontos na rua e recolhas em casa – alguns exemplos do que está a mudar na recolha de lixo

Em Albufeira e Caminha, sensores nos contentores vão ajudar a optimizar rotas dos camiões. No …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *